quinta-feira, 30 de julho de 2009

Recontando um causo de verão

Oi gente, re-re-conto agora um causo famoso entre amigos e família. Com vcs, "O EPISÓDIO DA LACRAIA"


'Pois então queridas pessoas que habitam esse mundo maluco, injusto e cruel...
Cá estou eu com mais uma daquelas minhas histórias meio bizarras e infelizmente verídica. Era um sábado típico de verão. Eu andava meio agitada devido a proximidade da minha formatura. Não conseguia dormir por causa do calor que fazia e meu quarto estava, deveras, abafado. Tive, então, a idéia de nos mudarmos para a sala. Sim, eu e o meu colchão. E lá fomos nós. Além de mais fresquinho o lugar tinha a tão disputada TV. Que beleza... Em poucos minutos já havia adormecido.
Cerca de duas horas depois acordo em meio aquela penumbra totalmente perturbada. Solto um gemido e enquanto tento me sentar e entender o porquê do desconforto, do susto e da dor... Ai!!! Sinto outra ferrada daquele bicho nojento na parte de dentro do meu lábio inferior. Sim pessoas, o maldito animal teve a coragem e a petulância de me picar na boca!! Dá pra acreditar nisso? Pois bem, quando consegui arrancar o bicho da minha boca, sai em diração ao interruptor pra descobrir finalmente de que bicho se tratava. As luzes se acenderam e eu pude ver uma lacraia gigaaaaaaaaante correndo desnorteada pelo chão da sala. Bem, a esta altura meus gritos já deviam ter acordado boa parte do meu prédio... Chamei meu pai e ele veio calmamente perguntando se eu havia tido um pesadelo. Cara, das duas uma, ou eu sou suuuuuper gritona e espalhafatosa sempre ou meu pai não anda batendo muito bem. Logo que eu lhe expliquei o acontecido e ele tratou de dar um fim no animal putrefento. Pior do que a reação do meu pai foi a da minha mãe. Vocês acreditam que depois desta palhaçada toda desde a picada até a morte da lacraia minha mãe sequer havia acordado? Pelo amor de Deus!!!! Aonde nós estamos!!!! Fiz questão de acordá-la para que ela me dissesse que remédio eu poderia colocar no machucado. Mas até a "Bela Adormecida" se situar dentro do que havia acontecido, eu já estava com a boca inchada, sem contar a dor e o formigamento. Fomos então juntinhos ao Pronto Socorro: eu, meus pais e a lacraia. Quando cheguei ao hospital já estava falando meio torta... Depois de alguns minutos fui atendida, ou pelo menos era o que estava pensando... Na verdade, só mediram minha pressão e me mandaram para outra sala de espera onde eu permaneceria cerca de 30 a 40 minutos... Neste meio tempo tive a oportunidade de ver velhinhas desmaiando, crianças vomitando, velhos com a cabeça empapada em sangue, policiais correndo com um baleado, enfim, cenas corriqueiras. A essa altura minha boca está ainda mais inchada... Mas finalmente ouço meu nome ser chamado. Chego na sala e me deparo com um médico japa (ou china, nunca sei a diferença)... Estilinho clááássico, daquele tipo que parece que tah sempre rindo. Pois bem, ele me olhou e, enquanto eu ainda me sentava, perguntou de um jeitinho meio irônico o que havia acontecido. Ele tentou esconder aquele sorrisinho debochado mas eu vi!!!!!!!!!!!! Respondi que havia sido picada. E ele: "Mas o que te picou?". E eu respondi: "Isto!" e joguei um potinho transparente com a bichinha ainda agonizante dentro em cima da mesa... Eta bichinho indestrutível!!!!! Ele observou por alguns instantes e comentou... "Humm... é uma lacraia, ela não é venenosa.". Pooooo....! Como assim??? Eu toda torta e ele teve a coragem de me dizer que o bicho não tinha veneno...!!!!!!! E pra completar ele ainda falou que não só a boca, mas provavelmente a bochecha e o olho também inchariam como reação da picada. Perfeito! Era justamente isso que eu precisava ouvir! Que ia ficar com o rosto todo inchado e com a dicção totalmente prejudicada justamente no dia da minha formatura. Era muuuuita sorte!!!!!!

Bem pessoas, graças a Deus meu anjo da guarda é bem eficiente (só meio distraído de vez em quando...) e depois de ingerir drogas por alguns dias, repousar e viver grudada num saco com gelo eu fiquei com o rosto "normal" e a tempo de curtir a formatura... A formatura foi ALGO. Mas conto isso outro dia.'


terça-feira, 28 de julho de 2009

Respondendo ao post de 17 de julho...

O Tri Buenas começou e eu continuo falando um pouco sobre o que é ser gaúcho(a):


... é morar em Florianópolis e dizer que Caxias do Sul é melhor;

... é assinar Zero Hora em Nova York ;

... é estar no Maracanã escutando a Rádio Gaúcha;

... é bater no filho ao descobrir que ele é Flamengo;

... é ir à Joaquina de garrafa térmica;

... é chamar jacaré de lagartixa;

... é achar que a FREE WAY é a nona maravilha do mundo;

.... é ter confiança em bancos gaúchos;

... é comemorar uma revolução que não deu certo;

... é chamar a mulher de prenda;

... é dizer que é difícil fazer churrasco;

... é comer a costela antes da picanha;

... é dizer que vaso de banheiro é PATENTE;

... é comer NEGRINHO em vez de brigadeiro;

... é falar TCHÊ ao telefone só pra ver se descobre outro;

.... é falar TU em vez de VOCÊ;

... é enviar cartão postal de TORRES;

... é fazer compras no SUPER;

... é dizer que tem um FRIGIDAIRE em vez de geladeira;

.... é achar que o LAÇADOR é maior e mais bonito que o Cristo Redentor;

... é achar que o GUAÍBA é rio;

... é dizer que tomar água à 100º C com gosto de mato é coisa de macho;

... é chamar geléia de CHIMIA;

... é chamar doce de leite de MU-MU;

.... é falar classe em vez de carteira;

... é falar roleta em vez de catraca;

... é falar lomba em vez de morro;

... é poder falar tri legal ou muito tri!!!




Boa terça!!!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Sonhando só ... ?


O pior tipo de solidão é aquela que sentimos quando estamos com alguém ao nosso lado. de qualquer forma, boa semana pessoas!


domingo, 26 de julho de 2009

Me identifiquei

Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes, danças e poses em closes ginecológicos, chegam sozinhas e saem sozinhas. Empresários, advogados, engenheiros que estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos. Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dance", incrível. E não é só sexo não, se fosse, era resolvido fácil, alguém duvida? Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho sem necessariamente ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico, fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçados, sabe essas coisas simples que perdemos nessa marcha de uma evolução cega. Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção. Tornamos-nos máquinas e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós. Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada no site de relacionamentos ORKUT, o número que comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra ser sozinho!" Unindo milhares ou melhor milhões de solitários em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis. Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento e estamos a cada dia mais belos e mais sozinhos. Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário, pra chegar a escrever essas bobagens (mais que verdadeiras) é preciso encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa. Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia é feio, démodé, brega. Alô gente! Felicidade, amor, todas essas emoções nos fazem parecer ridículos, abobalhados, e daí? Seja ridículo, não seja frustrado, "pague mico", saia gritando e falando bobagens, você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais (estou muito brega!), aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso à dois. Quem disse que ser adulto é ser ranzinza, um ditado tibetano diz que se um problema é grande demais, não pense nele e se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele. Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo ou uma advogada de sucesso que adora rir de si mesma por ser estabanada; o que realmente não dá é continuarmos achando que viver é out, que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo ou que eu não posso me aventurar a dizer pra alguém: "vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida".

Obs.:Recebi este texto por email e acredito que boa parte de vcs tambm... Parece que é do Arnaldo Jabor e por mais que eu não seja uma grande fã deste cara, curti o texto afúúúú...

Obs.2: Tô cafona...

quarta-feira, 22 de julho de 2009

segunda-feira, 20 de julho de 2009

terça-feira, 7 de julho de 2009

Necessidade...


Tô precisando de um novo visuuu... hehe!




sábado, 4 de julho de 2009

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Bee


Tudo bem gente, ela tem um corpão e é linda de morrer, mas é cafooooooooooooona! Deus me defenda do "bom senso" desta criatura... Observem o carinha de colete lá atrás tirando um sarro do modelito...